Capa » Nossa Música » NossaMúsica #1- A arte de fazer um cover.

NossaMúsica #1- A arte de fazer um cover.

NossaMúsica #1- A arte de fazer um cover.

O cover de certa maneira é a primeira forma do músico imprimir a sua personalidade em uma música, mesmo ela não sendo de sua composição.

Quando as bandas estão começando seus projetos musicais, em grande parte dos casos o cover serve como pontapé inicial na construção da identidade sonora da banda, seja o cover para completar um setlist por falta de material autoral ou até mesmo nos ensaios durante os momentos de descontração, o cover é uma realidade.

Claro que existem bandas que realmente abominam o cover e só trabalham o seu material autoral do inicio ao fim, e até acho que com o passar do tempo toda banda precisa de um momento 100% autoral para realmente crescer, mas acredito que a grande maioria não pensa assim logo de inicio e particularmente eu acho muito vantajoso no crescimento da banda o uso do cover, até mesmo porque todo mundo quando entra no mundo da música tem suas inspirações, aqueles artistas em que se espelham.

A questão é que existe uma arte na construção de um cover!

No mercado fonográfico é cada vez mais comum às bandas fazerem releituras de músicas já gravadas anteriormente, entretanto, gravando ela de forma diferente, mais com a “pegada” da banda que a regrava. Um dos exemplos mais notórios do que estou falando é a versão de “I Will Survive” regravada pela banda Cake em 1996 no álbum “Fashion Nugget”, a música já era super conhecida pela versão da Gloria Gaynor (lançada em 1978), porém, ela era voltada a outro público, com um arranjo completamente diferente, seguindo mais aquele estilo “disco” que dominou os anos 70, e a Cake fez uma desconstrução tão grande que se ela não fosse muito conhecida passaria despercebida como uma música autoral da banda.

O Boyce Avenue é outro caso que se utiliza muito bem do cover, tanto que a maior parte de seu sucesso (para não dizer todo) se deu através das versões acústicas postadas em seu canal do youtube com músicas que costumam estar no topo das paradas de sucesso mundial, a banda até tem algumas músicas autorais, mas as versões são maioria por lá, eles provavelmente foram os primeiros no youtube a fazer um canal desse tipo, e com certeza o canal deles é um dos que mais possuem visualizações e inscritos, e o que eu mais acho legal das versões acústicas deles é a variação na releitura, porque algumas músicas são versões iguais as originais, sendo a diferença nos instrumentos acústicos, e em outras reconstruções totais da parte instrumental.

Eu tenho o costume de sempre fazer um “top 3” quando estou escrevendo sobre música, porque além de me ajudar a exemplificar sobre o que escrevi antes, serve como indicação para quem está lendo e possivelmente não conheça uma dessas músicas ou artistas. Muito provavelmente vocês não sabiam dessa mania esquisita que tenho até porque esse é o primeiro texto nesse formato que divulgo aqui no site do NossoCast, mas será bem recorrente fazer essa lista ao final de cada texto, e espero que além de se acostumarem com elas, que tragam novas músicas nos comentários como forma de discussão, acho muito válido para o crescimento do conhecimento musical de todos, e qualquer erro meu basta comentar, afinal de contas ninguém sabe de tudo.

King of Pain – Alanis Morissette

Como já tinha dito no NossoCast 107, uma de minhas bandas favoritas é o The Police, acho muito legal a “viagem” que a banda me proporciona com suas músicas, mas, eu conheci King of Pain no álbum acústico da Alanis Morissette (lançado em 1999), minha mãe tinha esse CD e eu pirava com ele quando mais novo (na verdade eu piro até hoje, ouço sempre que posso), e como não conhecia o The Police no inicio dos anos 2000 eu achava que a música era dela, nem desconfiava, a versão casou muito bem com a voz dela, e mesmo depois de ouvir a música com o The Police, eu continuo preferindo a versão da Alanis Morissette.

Higher Ground – Red Hot Chilli Peppers

O Red Hot Chilli Peppers também foi uma das bandas citadas no NossoCast 107 como uma das minhas favoritas, e muito provavelmente ela é a numero um, além de me identificar muito com o som deles, tem toda questão da nostalgia dos álbuns lançados no final dos anos 90 e toda a primeira década dos anos 2000 (Californication, By The Way e Stadium Arcadium), álbuns esses que formaram muito do meu gosto musical, já que pegaram todas as fases da minha infância e adolescência, e essa versão é a mais pura definição de RHCP, Flea com seu baixo “groovado” bem destacado, mostrando toda a essência funk metal já característica da banda, eu quando ouvi essa música pela primeira vez não fazia ideia que ela era do Stevie Wonder (outro monstro da música), tanto que por muito tempo achei que ela fosse realmente do RHCP, e até quando ouvi ela na voz do Stevie Wonder o primeiro pensamento que tive foi: “Nossa, que louco véi, o Stevie Wonder fazendo um cover do RHCP… que show!” depois que fui saber quem realmente compôs e gravou ela primeiro, mas só por isso já merecia estar nesse “top 3”.

XO – John Mayer

Essa versão foi uma das principais motivações que tive para escrever esse texto, certo dia estava dando uma olhada no meu facebook quando me surge na timeline uma noticia onde dizia que John Mayer fez um cover de uma música da Beyoncé, na hora eu sinceramente não tive reação, porque o tipo de música que os dois fazem são extremamente distintas, eu sou muito fã do trabalho do John Mayer, e respeito muito o trabalho da Beyoncé, sério, mesmo o som dela não sendo o que eu mais me identifico, não dá para não respeitar uma cantora do porte dela, mas mesmo assim era bem difícil imaginar o John Mayer cantando alguma coisa dela, e quando eu ouvi não consegui imaginar a Beyoncè cantando aquela música a base de gaita e violão, e acho que é essa a sensação que todo músico quer sentir quando faz um cover, impor tanta personalidade própria na música a ponto de nem se lembrar da original, e o mais incrível para mim sobre essa versão é que um guitarrista tão técnico quanto John Mayer é com suas músicas habitualmente seguindo linhas de pegada forte e ao mesmo tempo virtuosa, faz essa versão extremamente simples com um violão e uma gaita, mostrando a todos que a simplicidade é o ultimo grau de sofisticação.

Agora eu quero saber: quais são seus covers preferidos?

Aproveitei o embalo do tema, e criei uma playlist no youtube (Até porque eu ainda não sei fazer playlist no Spotify, pode me chamar de burro.) com outras músicas que retratam bem o tema, para você conferir basta clicar aqui.

Concordou com o que eu disse?

Onde eu posso melhorar?

Deixe seu comentário abaixo, sua opinião aqui é muito importante, principalmente por se tratar do primeiro texto que publico aqui nesse novo projeto seu feedback é mais importante ainda!

Deixe também sua sugestão de tema nos comentários!

Obrigado a todos pela leitura e até a semana que vem!

Sobre Arnon Rodrigo

Estudante do curso de ciência da computação pela UFAL, músico de qualidade duvidosa, apreciador dos esportes americanos, sommelier de vodka barata, quase jogador de futebol, e um completo idiota!
  • Renan Cirilo

    Para uma banda que está começando, fazer cover é uma forma dele demonstrar sua técnica enquanto músico. Dessa forma, quem está na platéia certamente fará a comparação e em seguida terá seu julgamento da performance da banda. Claro que um ótimo trabalho autoral pode carimbar o coração do expectador logo de cara e dispensar o uso de covers. Ainda assim quem não se valeu de outros compositores para ter seu lugar ao sol que atire a primeira pedra. Faz parte.
    Quem eu gosto? Qualquer banda trazendo um som conhecido para o metal sempre me agradou e deixo meu exemplo de Ramones “Spider man” https://www.youtube.com/watch?v=i5P8lrgBtcU

    Parabéns pelo texto Arnon. Parabéns Nossocast pelo novo espaço. Muito bom mesmo.

    • Armando Galleni

      tem a versão deles de What Wonderful World também. Muito foda

      https://www.youtube.com/watch?v=PQgZvSJEPz0

      • Renan Cirilo

        Ramones é foda!

    • Arnon Rodrigo

      É isso aí mesmo grande Cirilo!
      Ramones é show, quase todo mundo que curte rock curte Ramones, som extremamente simples, mas, uma pegada incrivel, uma vibe sensacional.

      Muito obrigado pela leitura e pelo comentário! 🙂

  • Patricia Giovanetti

    Alguns covers são tão fodas, que tem gente que pensa que a música é daquela banda.
    Minha lista de covers que ficaram tão legais e/ou melhores que as originais:

    1- “Easy ” Faith No More – Original: The Commodores

    https://www.youtube.com/watch?v=vPzDTfIb0DU

    2- “Always on my mind,” Pet Shop Boys – Original: Brenda Lee
    https://www.youtube.com/watch?v=gWzf-VHKWHY

    3- “Crazy Mary,” Pearl Jam – Original:Victoria Williams
    https://www.youtube.com/watch?v=euxqrOoB4kk

    Tenho tantos, mas vou seguir a sua linha de top 3. 🙂

    Ah, indico também a versão que o Eagles of Death Metal fez pra Save a Prayer do Duran Duran! Ficou muuuuuuito maneira! E a do Ed Sheeran pra Hit me baby one more time da Britney Spears! Chega que daqui a pouco eu to fazendo um post também! hahahahahaha

    Beijos Menino Arnon!!! Tamo junto!!

    • Arnon Rodrigo

      Exatamente isso Patricia!

      Sua lista ficou muito boa, eu tinha ouvido a versão do Ed Sheeran cantando Hit Me Baby One More Time e No Diggity em uma rádio (acho que era uma rádio kk) e ficou muito maneiro mesmo, Easy é a minha música favorita do Faith no More justamente pela diferença do som que eles costumam fazer, e eu nunca tinha ouvido falar que ela também é um cover… que massa saber! hahaha’

      Pet Shop Boys, Pearl Jam eu sabia que era cover mas não sabia quem tinha gravado primeiro, é tanta versão diferente que fiquei confuso mas são versões bem legais, a do Eagles of Death Metal também é muito legal, eu conheci a original do Duran Duran depois de ouvir o cover…

      Fico muito feliz que tenha curtido o texto, Patricia!

      Obrigado pela leitura e pelo comentário! 🙂

      • Patricia Giovanetti

        Po, que legal que eu pude te apresentar algo! hahahahaha

        Música é isso, é troca! E pode contar comigo sempre!

  • Diego Costa

    Cover é uma das maravilhas do mundo musical.. eu gosto principalmente quando sao estilos totalmente diferentes, tipo Johnny Cash gravando Soundgarden ou NIN. Ou coisas mais absurdas como Children of Bodom tocando Britney Spears!