Capa » Nossa Música » NossaMúsica #6 – Bandas que merecem sua atenção

NossaMúsica #6 – Bandas que merecem sua atenção

NossaMúsica #6 – Bandas que merecem sua atenção

Fala pessoal, tudo bom com vocês?

Finalmente estamos em 2016. E com a mudança do ano, todos nós também esperamos que essas mudanças se estendam para as nossas vidas. É normal vislumbrarmos coisas boas para nós, e com o mundo da música não seria diferente.

Mesmo 2015 se mostrando um ótimo ano para a música, sempre espero algo melhor, ou que no mínimo continue essa crescente tão positiva que está rolando aqui no Brasil. Entretanto, coisas novas sempre são interessantes para revitalizar o ambiente e de certa forma reoxigenar a “cena”, visando formar novas gerações de músicos e apreciadores daqui alguns longos anos.

Infelizmente o mercado musical que rola nas grandes mídias não é nem um pouco justo, assim como a vida talvez também não seja, eu sei, mas sendo (eu sou!?) alguém que tem um espaço para me expressar e a liberdade para falar minhas groselhas do jeito que eu quiser, eu não posso compactuar com essas “injustiças” e me sinto na obrigação de trazer algo que eu considere ser o certo, e mesmo não tendo um alcance tão grande assim como outros, a mensagem esta aí para todos que quiserem ver, e aqueles que não concordarem bastam se pronunciar, caso eu esteja falando mais groselha que o normal, serei humilde o suficiente para me retratar.

Nessa mensagem eu tenho a obrigação de ser no mínimo sincero com você que lê semanalmente a coluna NossaMúsica, falando sobre o que gosto e não o que não gosto, explanando minha opinião sobre os mais variados temas, e mostrando também novos projetos que talvez não tenham o espaço que realmente merecem.

Um outro ponto interessante e importante para se observar sobre esse tema é justamente o que você considera como “atenção”. Porque eu tenho uma lista enorme de bandas Brasileiras que são absurdamente talentosas, mas que eu nunca vi no “mainstream” e que com certeza merecem um espaço muito maior do que tem agora (ao menos para mim), entretanto, a maioria dessas bandas já possuem trabalhos muito bem recepcionados pela critica especializada e de alguns deles já são aclamados pela “cena underground”. Então como saber se a banda já não estaria “satisfeita” com essa estabilização no meio underground? Eu mesmo já ouvi vários relatos tanto por vídeo quanto pessoais, de músicos que fazem parte de algum projeto e que querem mais que a mídia de massa se foda (meio agressivo, né?), e buscam apenas se estabilizar no meio underground justamente por gostar desse âmbito mais “intimista” entre músico e fã, achando o resultado satisfatório. Sinceramente acho justo quem concorda com qualquer um desses dois, são pontos distintos, mas que não deixam de estar corretos (A continuação dessa questão Mainstream/Underground fica para outra hora. Acho um ótimo ponto de partida para um debate que talvez não caiba ser feito aqui, mas de toda forma comenta aí embaixo o que vocês acham sobre isso, já seria um primeiro passo para o inicio desse debate).

No fim das contas o que eu quero mostrar com toda essa explicação é que justamente por o texto tratar sobre bandas que não tem o espaço que realmente merecem (sobre a minha ótica, claro) a sua opinião sobre mídia de massa/mídia especializada vai refletir muito sobre as bandas que trarei a seguir, pois são bandas que tem seu público em suas devidas regiões e trabalhos muito bem recepcionados pela mídia especializada, sempre figurando entre melhores álbuns do ano, por exemplo. Mas que não são tão conhecidos assim com a “massa”.

De toda forma, o mais importante é que as bandas que citarei no “Top 3” a seguir eu curto muito. Espero que vocês curtam também e que espalhem para quem mais possa curtir.

Riviera

A banda Riviera é composta por: Vinicius Coimbra (Vocal/Guitarra), Rapha Garcia (Baixo/Vocal), Rafa Giácomo (Guitarra) e Tulio Braga (Bateria). E o que mais me agrada na banda mineira além do som que eles fazem é a forma como em algumas vezes a mensagem da música é transmitida como uma “pancada” mas ao mesmo tempo com certa sensibilidade. A música Nunca Mais, é um exemplo disso. Parte instrumental impecável e vocal idem, sem contar à letra que é muito bonita. A Riviera aliás está prestes a lançar seu primeiro álbum, o “Somos Estações”, aguardem que tem tudo para ser um dos grandes álbuns nacionais de 2016.

Caso vocês queiram conhecer mais sobre a banda deixarei “linkado” a pagina da banda no Facebook, Soundcloud e Youtube. Confere lá que o trabalho é muito bem feito.

Troco em Bala

A banda Troco em Bala é composta por: Bruno Berle(Vocal/Baixo), Lucas Marques (Guitarra), Filipe Mariz (Guitarra/Teclado) e Fellipe Pereira (Guitarra). A banda Alagoana (Sim, aqui da terrinha!) faz um som de altíssima qualidade. Eu mesmo quando os conheci ainda estava morando em São Paulo e passei meses ouvindo o EP homônimo deles sem saber de onde eram, só depois quando voltei para cá que soube que eles eram aqui de Alagoas, e instantaneamente fiquei muito orgulhoso que uma banda de tanta qualidade seja daqui do estado. Eu não conheço os integrantes da banda pessoalmente, mesmo tendo alguns amigos em comum, entretanto tive o privilegio de vê-los tocar ao vivo recentemente em um show que eles fizeram aqui em Arapiraca, e não deixaram a desejar em nada. O álbum “Agreste”, lançado pela banda no ano passado foi muito bem avaliado, estando em quase todas as listas importantes da mídia especializada como um dos melhores de 2015, e também foi destacado aqui na coluna NossaMúsica na retrospectiva 2015. Vale muito a pena conferir o trabalho que eles fazem.

Caso queira conhecer mais do trabalho da banda, aqui estão os links do Facebook, Soundcloud e Youtube da banda.

Sound Bullet

A banda Sound Bullet é composta por: Guilherme (Vocal/Guitarra), Fred (Baixo/Vocal), Henrique (Guitarra) e Pedro (Bateria) . E logo quando ouvi pela primeira vez eles, o som me soou familiar, parecia algo que eu consumia desde sempre, a compreensão do som deles foi instantânea. A parte instrumental é simples, porém muito bem executada, e o vocalista canta muito bem mesmo. O conjunto da obra é realmente bom e vale muito a pena conhecer mais sobre a banda.
Caso queiram conhecer mais sobre a banda aqui tem o Facebook, Soundcloud e Youtube da banda.

Esse é um tema que com certeza será corriqueiro aqui na coluna, e sempre que eu achar oportuno trarei continuações do tema com novas bandas (principalmente quando faltar pauta), por isso nesse “Top 3” seria matematicamente impossível abranger todos, mas comenta aí embaixo quem você acha que merece mais da nossa atenção. Talvez ela faça parte da continuação, e eu possa dar minha opinião sobre eles.

E aí, o que acharam do texto dessa semana? Comenta aí!

Deixa também sua sugestão de tema!

Muito obrigado pela leitura e até a semana que vem!

Sobre Arnon Rodrigo

Estudante do curso de ciência da computação pela UFAL, músico de qualidade duvidosa, apreciador dos esportes americanos, sommelier de vodka barata, quase jogador de futebol, e um completo idiota!
  • Patricia Giovanetti

    Gostei do Riviera!!!
    Eu recomendo uma banda que já tem um público legal aqui no RJ, inclusive abriram show pro Detonautas e pro Matanza, que é a Diabo Verde. Eles tem uma pegada punk rock e são muito bons ao vivo.
    https://youtu.be/-MRU0EW2ujA

    • Arnon Rodrigo

      Fico feliz que tenha gostado da Riviera!

      Eu não conhecia essa banda, a Diabo Verde, e fiquei bem curioso para conhecer mais do trabalho deles só por essa música que você colocou aí.

      Muito legal o som deles, mais uma banda pra minha lista. Quem sabe no próximo texto sobre bandas que merecem nossa atenção ela não entra nas indicações… hehehe’

      Muito obrigado pela leitura e pelo comentário Patrícia! 🙂

  • luciano costa

    Sound Bullet eu conheço, eles tem um puta potencial para se tornarem um ícone do indie rock nacional.

    • Arnon Rodrigo

      O som deles é muito foda!

      Eu particularmente gostei muito e espero que eles consolidem seu som nos próximos álbuns, crescendo cada vez mais!

      Muito obrigado pela leitura e pelo comentário Luciano! 🙂