Capa » Podcast » NossoCast » NossoCast 31 – Como deixar de ser Vagabundo !

NossoCast 31 – Como deixar de ser Vagabundo !

NossoCast 31 – Como deixar de ser Vagabundo !

E aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii !!!!!

Hoje Armando Augusto ,Dourado,Ratho & Renato Pinto ensinam modos de deixar de ser Vagabundo!

Então deixe der ser Vagabundo junto com o NossoCast !

4Cast –> Podcast do Dourado & Ratho

Comentado no Email :

Abertura Enviado Pela Galera do PorradaCast

Site da Nossa Ouvinte Escritora Káren Soarele : Clique Aqui

MatutoCast 17

Comentado no Cast :

Rap do Silva

Ajude a Criarmos a Nova Atração do NossoCast!

Mande sua História Engraçada ou Aventura para nossocast@gmail.com –> Sua Participação é muito importante

Gostou do Nosso Programa? Não Gostou do Programa? Porque? Mande pra Gente!

Sua OPINIÃO AQUI VALE ALGUMA COISA

Dê seu Feedback para gente!

nossocast@gmail.com ou na Aba ‘Entre em Contato’

Twitter : @NossoCast

Facebook : https://www.facebook.com/NossoCast

Feed : feed.nossocast.com.br (NOVO ASSINE JÁ)

Itunes : http://itunes.apple.com/br/podcast/nossocast/id550484923?mt=2    (NOS AVALIE!)

Créditos da Nova Vitrine : Elias Almeida

Sobre Armando Galleni

Engenheiro químico, host, editor e idiota as vezes. Não necessariamente nessa ordem
  • o/ yayyyy

  • Andrew de S. Alves

    Descabaçando o post (ou não)

  • Thiago Dias

    Será que meu amigos realmente aprontaram altas confusões no Nossocast como disseram? Daunloudeando pra conferir!

  • Hahaha… Crianças, comigo: A – E – I – O – U

  • “Coraçãozinho com a mão” ? Agora fiquei com medo!

    • rsrsrs nao souu malucooo naoo… prometo.. rsrsrs

    • Não fique com medo Querida Káren,o Jadson só assustador pessoalmente!

  • Bom tema hein rs… não vivi muito essa vida, meu pai não me deixava ficar sem fazer nada, a partir dos meus 11 anos, foi do curso de datilografia para frente, trabalhos e cursos até hoje… então sempre tive um complemento além do estudo, ou um curso ou trabalho… não faço ideia de como é ser vagabundo rs… mas posso dizer que de vez em quando da vontade de colocar o pé pro alto… olha o preconceito com os cariocas hein rs…

    Uma pequena nota: Na Globo no Leblon se não me engano o pessoal tira 2 horas de almoço, pois como trabalham em horários as vezes flexíveis ou perdem o horário trabalhando, da tempo deles irem no cinema resolver problemas no banco e por aí vai, tenho alguns amigos trabalhando lá, não sei informar nos outros locais da Globo essa em questão o pessoal trabalha diretamente com o conteúdo dos programas da emissora na internet.

    Como sempre me divirto ouvindo vocês… e já sabem que sou um ouvinte fiel rs…

    Um forte abraço amigos e continuem com essa força e alegria.

  • allvesbruna

    Fala meus queridos tudo bom? Resolvi aparecer por aqui de novo rsrs.. Agora quem nunca teve seu momento de vagabundo (nem que seja em sonho) que atire a primeira pedra….

    Eu também não tive tempo de ser 100% vagabunda nessa minha vida, desde cedo ajudava minha mãe nos jantares que ela costumava fazer para ganhar um extra e até quando não estava ajudando estava ocupada estudando.

    Porém na minha oitava série e primeiro ano do ensino médio fui bem vagal, não estudava direito, empurrava tudo com a barriga e não ajuda minha mãe mesmo. Do segundo ano em diante tive que pegar pesado pois o vestibular batia na porta e a necessidade de ajudar nas finanças de casa estavam ali constantemente. Então desde os meus 16 anos que eu trabalho, trabalho durante a semana, final de semana, quando não trabalho to estudando e agora gravando podcast oque também requer tempo e dedicação, certo? (temos algumas exceções mas não vem ao caso)

    Quanto a ser vagabundo no trabalho, isso faz parte do meu ser, já me pegaram várias vezes dando aquela cochilada violenta (o que já me rendeu alguns hematomas, pra variar um pouco..rsrs), mas sempre em momentos que não tinha nenhum job na fila, o que não me prejudicaria. A tática de almoçar correndo pra poder dormir é a mais utilizada na lá minha Lan House.

    Pra finalizar ,eu já presenciei a historinha da cochilada que termina em oração… e eu chorei de rir, e por causa da minha risada livrei meu colega de trabalho de uma advertência, e pra sacanear um puco fiz uma tirinha e postei no Facebook marcando os presentes na situação…pra dar aquela animada…rsrs

    https://fbcdn-sphotos-e-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash4/428161_2404792377806_718302487_n.jpg

    Encerro por aqui pra não ficar maior do que já está.. beijos …

    • 100% vagabunda? Que papo é este, chefe? Hahahaha!

      • Bruna Alves

        eu sou a chefe posso ficar sem fazer nada… huahauhauhauah

  • Olá cambada de vaga, ops, amigos do Nossocast, tudo bom?

    Este episódio devia-se chamar a vida de Renato, não? Hahaha! Muito bom! Adoro os amigos do 4Cast, então me senti em casa. (não que eu não me sinta aqui, acho que é o Cast que eu mais bagunço….).

    Nossa, quanto tempo faz que eu não lembro das minhas histórias de estágio! Estou ficando velho! E como já passei por poucas e boas em dinâmicas, que não servem pra nada! É sério, acho que deve rolar alguma competição entre os RHs das empresas pra ver quem cria a dinâmica mais idiota. É muito ruim aquilo!

    Bom, falando em dinâmica, eu fiz uma vez uma dinâmica pra entrar no Aprendiz. É sério, fui lá na Record participar… Por sorte não passei! Mas foi muito ridículo tb, tinha que se fantasiar com peruca e roupa de palhaço, foi muito brochante.

    É isso, como sempre valeu muito este episódio. Vamos torcer que no ano que vem o Renato tome jeito!

    Abraços!

    • Hhahahahahaha,calma ai que to rindo ainda imaginando o Igor no Aprendiz…. ahahahah hahaha,.. de Palhaço… hahahahahaah …. Espero que o Renato tome jeito tambem!…. hahaha de palhaço… hahaha … Igor no Aprendiz… hahaha

      • Nem me lembro do que fantasiei, sabia? Mas tinha um monte de fantasia, gente te filmando, um caos! Hahaha!

    • Aprendiz… com certeza seria engraçado rs…

  • Boa noite, NossoCastianianos!

    .

    Caras, concordo que a vagabundice contagia — ou não — a pessoa de acordo com as atitues dos pais. No meu caso, meus pais começaram a me atribuir responsabilidade muito cedo.
    
.

    Com uns 11 anos já era responsável por ir pagar o aluguel de casa (envelope cheio de dinheiro) e de ir até a farmácia para minha mãe.

    .

    Nesta mesma idade já tive minha própria chave de casa, e era responsável pela minha irmã menor, que estudava na mesma escola q eu.
    
.

    Um pouco depois, ali pelos 14 anos, já tratei de arrumar um emprego.
    .
    
E não parei mais, tirando um semestre que fiquei estudando para entrar na faculdade e depois um ano em que estive na faculdade. Larguei o curso e, voltando para casa, tratei de ir correr atrás das minhas coisas.

    .
    
De lá pra cá, lá se vão 3 cidades e trabalho com produção gráfica já há mais de 10 anos.

    .
    
Nunca fui estagiário.
.
Meu primeiro emprego foi de officeboy.
    
.
    .
    .
    
E o Renato… isso pra mim é falta de CINTADA!

    .
    
>=(
    
.
    
Tome prumo, minino!
    
.
    
Abraços.
    
.
    
aLx

    • Concordo com o você ,o Renato prescisa de Rumo!
      E percebendo que alguns ouvintes nossos ñ são nada vagabundos!
      Seria um paradoxo eles ouvirem a gente ?(um bando de vagabundos?)

      • Ei, paradoxo não é isso. Paradoxo é uma ideia contraditória ao senso comum, por exemplo o título de um livro do Asimov:
        .
        “O FIM DA ETERNIDADE”
        .
        Sacou? Por si só não faz sentido!
        .
        Bons exemplos de paradoxo são as verdades sobre Chuck Norris.
        .
        E estou usando da capacidade de gerar assunto do nada!
        .
        Vou parar por aqui!
        .
        PS.: O fato de trabalhadores ouvirem vocês, se deve ao fim das rádios de rock e pela questão de estarmos enjoados dos nossos 30Gb de música com apenas 40 dias de música sem repetir nenhuma!
        .
        😉
        .
        Abraço.
        .
        aLx

        • Pois é seu chato paradoxial! E eu ouço rádio ,é melhor que o NossoCast,recomendo aliais

          • Então, o DONO do NossoCast recomendar e dizer que rádio é melhor que seu programa é um Paradoxo!
            .
            KKKKKKKK
            .
            aLx

  • Olá Galera!!
    Vagabundice não era opção pra mim. Minha mãe, analfabeta, doméstica ganhando um salário de titica não podia me render o luxo de vagabundear. Minha mãe me deixava em casa com 9 anos (Hoje ela estaria na cadeia pir isto.), eu preparava meu almoço, lavava minhas meias,cuecas e uniforme da escola. Aos 10 anos eu ja vendia picolé na porta de uma empresa que tinha la perto de casa. Após a escola, eu passava na sorveteria do Nonho e pegava meu isopor com os picolés. Aos 14, vendia camisetas. com meu tio. aos 16 eu era uma especie de faz tudo numa padaria pequenininha. Devido aos trabalhos, estudar era muito complicado, mas eu conseguia me virar. Aos 18, resolvi estudar filosofia, entrei pra faculdade me formando em Filosofia e teologia (é, mas nao espalha pra ninguém). Cheguei a dar aulas por 2 anos de Historia e Filosofia numa estadual. Eu adorava dar aula, mas não deu pra continuar, devido a “enjoanças” de alunos e pais de alunos. Uma vez fui advertido por ter falado para uma aluna que Jesus era judeu. Está coisinha deu um bafafá e tanto com pais de alunos e conselho de classe.
    Hoje estou em uma multinacional. Sou técnico e mineiracao, mas nao fico furando buracos por aí, minhas atividades São em moagem mineral e fracionamento abaixo de 600microns. Mais pecisamente com Sílico-Aluminosos e Aluminosos. (bem, vcs nao entenderam nada, mas deixa pra lá).
    Devido à este processo de trabalhar desde cedo, eu aprendi a dar muito valor ao dinheiro ganho às duras transpirações. Não acredito que o sucesso profissional seja sinônimo de felicidade, isto é coisa que o Capitalismo implanta na sua cabeça. Olha o exemplo de coisas que vc preenche: Por favor preencha com Nome, Idade e Profissão. Hoje a profissão que vc exerce é maior que a sua identidade. Os profissionais se isolam em nichos específicos e tiram de você, um nao acadêmico, a capacidade de saber sobre determinado assunto. Exemplo a fotografia. Olha hoje, como a digitalização popularizou a fotografia. E tem muitos fotógrafos profissionais bons, mas tbm há centenas de “Zés Ruelas” que fazem um trabalho maravilhoso. Mas tem aquele grupinho que critica quem nao é profissional.
    Não importa. se vc tem especialização, se você é bom no que faz, vai fazer melhor que qualquer PHD no assunto. Falaram sobre vender bala no Sinal de trânsito. Pous bem, uma vez vi um rapaz que vendia amendoim no Trânsito, é nacionalmente conhecido depois de ter ido no Jô Soares, pois é, ele vendia amendoins para os ricaços e a.forma diferenciada que ele desenvolveu foi estar de terno, super alinhado, sapato devidamente engraxados e “nos trinques”. O Rapaz pagou tratamento para a mãe, pagou faculdade e financiou os estudos da irmã mais nova…. vendendo amendoins e engraxando sapatos dos empresários. Meu Primo em Boston, Chegou nos Eua pra trabalhar levando cachorro pra passear. Fez amizade com os donos, empreendeu e criou o primeiro serviço de Spa-hotel pra cães em Boston. A irmã dele, apaixonada pir jardim e plantas, trabalha com criação de.jardins personalizados, isto tudo sem ter diploma de paisagismo ou algo semelhante.

    Nunca misture trabalho com Prazer, mas faça do seu prazer o seu trabalho, seja vendendo amendoim no sinal, passeando com cachorro no parque ou cuidando de jardim, se você tem o tino e o prazerde.fazer isto, você será o melhor e nunca vai conseguir entender como é que algumas pessoas conseguem vagabundear.

    Ótimo podcast!

    • Eita!! Este Disqus realmente é o maior inimigo de quem comenta em sites pelo smartphone. Ô sofrimento para enviar um comentário e quando envia acontece estes bugs estranhos.

      • Tu esquece de se logar e coloca a culpa em um BUG?
        Mandinzinho, entra na administração do Disqus e deleta este comment as guest do brother aí… ele já colocou com o user direitinho!
        .
        aLx

        • Vc não entendeu. Eu postei o primeiro depois de mais de 15 minutos tentando enviar, ae a postagem aconteceu dupla. Entrei no Adm do disqus e deletei a postagem dupla, ele confirmou a exclusão da postagem, mas a postagem continua aí, só que agora sem perfil.

  • Olá Galera!!
    Vagabundice não era opção pra mim. Minha mãe, analfabeta, doméstica ganhando um salário de titica não podia me render o luxo de vagabundear. Minha mãe me deixava em casa com 9 anos (Hoje ela estaria na cadeia pir isto.), eu preparava meu almoço, lavava minhas meias,cuecas e uniforme da escola. Aos 10 anos eu ja vendia picolé na porta de uma empresa que tinha la perto de casa. Após a escola, eu passava na sorveteria do Nonho e pegava meu isopor com os picolés. Aos 14, vendia camisetas. com meu tio. aos 16 eu era uma especie de faz tudo numa padaria pequenininha. Devido aos trabalhos, estudar era muito complicado, mas eu conseguia me virar. Aos 18, resolvi estudar filosofia, entrei pra faculdade me formando em Filosofia e teologia (é, mas nao espalha pra ninguém). Cheguei a dar aulas por 2 anos de Historia e Filosofia numa estadual. Eu adorava dar aula, mas não deu pra continuar, devido a “enjoanças” de alunos e pais de alunos. Uma vez fui advertido por ter falado para uma aluna que Jesus era judeu. Está coisinha deu um bafafá e tanto com pais de alunos e conselho de classe.
    Hoje estou em uma multinacional. Sou técnico e mineiracao, mas nao fico furando buracos por aí, minhas atividades São em moagem mineral e fracionamento abaixo de 600microns. Mais pecisamente com Sílico-Aluminosos e Aluminosos. (bem, vcs nao entenderam nada, mas deixa pra lá).
    Devido à este processo de trabalhar desde cedo, eu aprendi a dar muito valor ao dinheiro ganho às duras transpirações. Não acredito que o sucesso profissional seja sinônimo de felicidade, isto é coisa que o Capitalismo implanta na sua cabeça. Olha o exemplo de coisas que vc preenche: Por favor preencha com Nome, Idade e Profissão. Hoje a profissão que vc exerce é maior que a sua identidade. Os profissionais se isolam em nichos específicos e tiram de você, um nao acadêmico, a capacidade de saber sobre determinado assunto. Exemplo a fotografia. Olha hoje, como a digitalização popularizou a fotografia. E tem muitos fotógrafos profissionais bons, mas tbm há centenas de “Zés Ruelas” que fazem um trabalho maravilhoso. Mas tem aquele grupinho que critica quem nao é profissional.
    Não importa. se vc tem especialização, se você é bom no que faz, vai fazer melhor que qualquer PHD no assunto. Falaram sobre vender bala no Sinal de trânsito. Pous bem, uma vez vi um rapaz que vendia amendoim no Trânsito, é nacionalmente conhecido depois de ter ido no Jô Soares, pois é, ele vendia amendoins para os ricaços e a.forma diferenciada que ele desenvolveu foi estar de terno, super alinhado, sapato devidamente engraxados e “nos trinques”. O Rapaz pagou tratamento para a mãe, pagou faculdade e financiou os estudos da irmã mais nova…. vendendo amendoins e engraxando sapatos dos empresários. Meu Primo em Boston, Chegou nos Eua pra trabalhar levando cachorro pra passear. Fez amizade com os donos, empreendeu e criou o primeiro serviço de Spa-hotel pra cães em Boston. A irmã dele, apaixonada pir jardim e plantas, trabalha com criação de.jardins personalizados, isto tudo sem ter diploma de paisagismo ou algo semelhante.

    Nunca misture trabalho com Prazer, mas faça do seu prazer o seu trabalho, seja vendendo amendoim no sinal, passeando com cachorro no parque ou cuidando de jardim, se você tem o tino e o prazerde.fazer isto, você será o melhor e nunca vai conseguir entender como é que algumas pessoas conseguem vagabundear.

    Ótimo podcast!

    • Daniel chega dá orgulho em saber da sua profissão e saber o que você faz na Vida!
      Caramba que cara Prendado!
      Obrigado pelo elogios e lembre desse moleque que tinha no Jô e ser melhor no que faz é muito gratificante ,será que você e o Igor Gudima algum dia vão receber pra Comentar (Fica a Dica)!

      • Estamos sendo suborna… quer dizer…. estamos sendo incentivados a deixar comentários nos podcasts.

        Quem dera! Seria impossível receber pra fazer algo que realmente é nosso dever de consumidor.

  • Esse foi um cast que me deixou muito contente, afinal é a minha condição permanente de vida ser vagabundo!!!

    Me senti ofendido pelo titulo do cast ser “Deixar de Ser Vagabundo”, pois vagabundo, não é um estado, é uma condição!!! Ser vagabundo é uma opção, um estado emocional e de espirito!!! Um estilo de vida!!! Vagabundo trabalha igual todo mundo!!! Mas trabalha do jeito vagabundo!!!

    O negocio é ser vagabundo e apedrejar os malditos workaholics!!! Seba aquele proverbio popular: “Se achar um negocio difícil para fazer, de para um preguiçoso fazer, ele sempre acha um jeito mais fácil!!!” É o proverbio do vagabundo!!!

    E como bom vagabundo, não vou ao banheiro para dormir, mas vou para baixar podcasts para escutar em quanto faço a desgraça do meu trabalho!!! Que chego as 8 e todo dia as 9 já to impaciente para ir em bora!!!

    Até mais pessoal, Sigo escutando!!!

  • FourWingo Para Vencer Vá

    O resultado final ficou ótimo, como dizem, a melhor edição pe uma boa gravação e o papo fooi realemnte demais.

    Pessoal, Foi bom demais paricipar e ver todos esses comentários aqui e Parece que fazer oração ao acordar é uma tática de muitos né.
    .
    Espero voltar mais vezes hein. ( tô me auto convidando mesmo )
    .
    Abraços,
    Dourado.

  • Leonardo Soler

    Fala bando de loucos estagiários!!

    Já passei por essa fase de estagio, de trabalhar por meio periodo e sempre levar culpa de tudo… Hahahaha’ era tenso e bom

    Mas em relação a vagabundagem é questão da pessoa, que se dispõe a ganhar uma grana… Tenho amigos que demoraram muito para trabalhar por que papai e mamãe bancava tudo, namoradas, cursos e faculdade (eu ao contrário disso, nunca tive essa sorte), eles mesmos diziam que não viam a necessidade de trabalhar e que era pra aproveitar e tals…

    Mas como eu não sou trouxa nem nada (haha’) nunca caí nesse papo furado e trabalhei desde sempre, não conseguiria viver ser ter a MINHA graninha e a minha liberdade financeira… Ficar dependendo de Pai e Mãe é horrorivel…

    Ótimo cast galera!

    (Dormir no banheiro RULEZ)

    • Ouvinte Novo Comentando .., Fuck Yeah! Muito legal saber que trabalha desde cedo,afinal trabalho enobrece ( e enriquece tambem)

      O Renato como é vagal há muito tempo não sabe o que é isso…

      Obrigado Leonardo por comentar é sempre bom ver pessoas novas comentando,abraço mesmo!

  • Foi uma disputa pra ver quem fazia o comentário maior?

  • Ótimo episódio, como sempre! Os participantes do De Quatro Cast acrescentaram um interessante e hilário conteúdo junto com os dois de praxe. Senti falta apenas da clássica Vai Trabalhar, Vagabundo de Chico Buarque. Mesmo descobrindo mais uma ótima música brasileira, o Rap do Silva. Grato.